Afinal o que é BPM?

19 08 2008

Muito tem se falado nos últimos tempos sobre BPM. É, sem dúvida, uma das siglas mais ouvidas e comentadas do momento. Mas, como toda tecnologia nova, padece de males conhecidos: confusão de conceitos, divergências de entendimento, com um certo nível de propaganda “duvidosa” que a mídia pouco consegue filtrar. Por essa razão, escolhemos este tema para ser analisado e aprofundado.

Com certeza, não há como exaurir um tema tão vasto em um pequeno artigo como este. No entanto, seremos concisos e diretos e abordaremos os pontos que acreditamos serem vitais para a adequada compreensão do BPM.

Primeiras definições

Para começar, se estamos falando de tecnologia (e estamos!), o correto seria sempre empregar o termo “BPMS” (Business Process Management Software). O conceito de BPMS é totalmente análogo ao de DBMS (Database Management Software); enquanto este gerencia dados, aquele gerencia processos. Claro que, para fins práticos, podemos chamar um BPMS de “ferramenta de BPM” ou “software de BPM” ou, até mesmo, de “BPM” (assim como muitas vezes chamamos, por exemplo, o Oracle de um “banco de dados”, e não de um DBMS).

Assim, podemos definir um BPMS como:

“Uma categoria de softwares que visa atender o ciclo completo da Gestão de Processos, composta por: modelagem, redesenho, implementação, monitoramento e otimização de processos.”

Evitando a armadilha das siglas

Todos sabemos que um dos males da TI é o excesso de siglas. A situação piora quando siglas iguais ou parecidas são usadas no mercado. E, infelizmente, o termo “BPM” está gerando muita confusão por ter diferentes sentidos no mundo atual.

A sigla BPM pode significar:

  • “Business Process Modeling”, ou seja, “modelagem de processos de negócio”, o que é apenas UM dos recursos de um BPMS. Muitas ferramentas que se denominam “BPM” fazem, na realidade, apenas uma pequena fração do que é um verdadeiro BPMS.
  • “Business Performance Management”: esta é uma outra categoria de software, mas que, como tem a mesma sigla, é confundida (com uma freqüência significativa) com Business Process Management.
  • “Business Process Management” na acepção de gestão, não de tecnologia. Em português, a tradução mais adequada seria “Gestão de Processos” ou “Gestão por Processos”. Em inglês, no entanto, não há esta diferença. Assim, pode-se dizer: “Implantamos BPM na nossa empresa”, no sentido de que foi implantada a filosofia de gestão por processos, sem ter, necessariamente, nenhuma relação com sistemas de TI.
  • “Business Process Management” na acepção de tecnologia. É com este sentido que sempre estaremos empregando a sigla BPM.
  • Para evitar confusões, sugerimos aos nossos leitores que, em qualquer tratativa sobre “BPM”, sempre esclareçam para as partes envolvidas qual destes 4 significados está sendo efetivamente utilizado

Por: baguete

Quer saber mais sobre nossas soluções de ECM? Entre em contato conosco agora mesmo e descubra muito mais! Ou acesse nosso portal www.datasul.com.br/franquias/ecm


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: